Farmácia

Para os futuros Especialistas Farmacêuticos

O crescimento e o desenvolvimento das sociedades faz-se, também, através do desenvolvimento das profissões que concorrem para melhorar a qualidade de vida dos cidadãos.

A utilização do medicamento nas sociedades actuais é um bem inquestionável, um bem gerador de qualidade de vida.
O Farmacêutico desempenha, na actualidade, um papel de relevo no contexto do medicamento. A sua evolução, transformou-se numa mais valia para os consumidores de medicamentos, pelo papel que desempenha em todo o circuito do medicamento e, porque, estando em contacto com o utente, pode promover uma utilização racional e segura deste bem de consumo.

Os Farmacêuticos são, reconhecidamente, elementos essenciais no circuito de assistência (na saúde e na doença) às populações, tendo em consideração a abrangência sócio-geográfica dos serviços de natureza farmacêutica a nível de todo território nacional.

O Instituto Superior de Ciências e Tecnologia de Moçambique (ISCTEM), estando ciente das novas exigências e desafios emergentes da implementação do processo de Bolonha no espaço Europeu e da harmonização dos curricula a nível da SADC, viu a necessidade de discutir e aprovar um novo plano de estudos de licenciatura em Farmácia.

O licenciado em farmácia prepara, fornece e distribui medicamentos, produtos químicos e eventualmente produtos dietéticos, segundo fórmulas farmacêuticas e prescrição terapêutica.